Quanto mais a gente cresce, menor o coração fica

por Naiara Cremasco
Rio de Janeiro

Ela ouviu dizer, um dia, que quanto mais a gente cresce, menor o nosso coração fica. Desde então, sempre teve medo de se tornar adulta. Quando pequena, ao soprar as velinhas do bolo de aniversário ou ao fazer um desejo para uma estrela cadente, queria ser como Peter Pan na Terra do Nunca: eternamente criança.

É que quando a gente cresce, os contos de fadas e as histórias de piratas são deixados de lado, com a poeira acumulada dos móveis de canto da casa. O relógio passa a ser cada vez mais indispensável e a dor de dente já não é mais tão recorrente quanto a dor da solidão, aquele desconfortável som surdo que preenche nosso estômago.

Com o tempo, ela descobriu que, na verdade, não era o seu coração que diminuía, os sentimentos dentro dele é que cresciam demais. Cresciam tanto que ela tinha a sensação de que eles explodiriam seu coração a qualquer momento. Ela não queria isso. Não queria seu coração em pedaços. Tudo o que queria era poder sentir menos.

Foi quando ela se escondeu numa concha, da qual nunca mais conseguiu sair. A não ser para fugir, das pessoas, dos seus sentimentos mais intensos, de si própria. E se fechou para a sensação de formigamento no coração e borboletas no estômago que os corajosos têm o prazer de sentir vez ou outra. Foi injusta. Com os que tentaram ama-la, consigo mesma. Porque tinha medo. E por medo, perdeu inúmeras chances de ser feliz. De dividir sensações únicas, de amar e em troca ser amada, na pureza do sentimento.

Um dia ela ainda sonha em virar poesia nas curvas do corpo de alguém, com o qual ela sinta sua alma se conectar. Um dia, ela ainda quer se permitir viver uma história de amor, daquelas que a façam perder o chão, sem medo de mostrar sua fragilidade por meios dos olhos disfarçados de segurança. O problema é que, um dia, pode ser tarde demais. Então todos os seus desejos já terão se transformado em delírio, inconstância, adeus. Pobre dela.

(setembro, de 2016)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s