De tanto ser, você vai sangrar

por Naiara Cremasco
Rio de Janeiro

Naquele dia, uma parede de vidro me separava da chuva, do trânsito caótico e de toda a violência que acontecia do lado de fora. Lembro de me sentir protegida, até eu receber a notícia que mudou os rumos da minha vida.
De um minuto para outro, percebi que o perigo já não morava mais nas ruas de São Paulo, as quais eu assistia, intacta, da parede de vidro daquele prédio imenso. O perigo, na verdade, morava dentro de mim. Hoje penso que ele sempre morou.
Perguntaram como eu estava me sentindo. Eu não tinha forma, não sentia nem respondia, só era.
Na minha busca incessante pelo auto-encontro, passei a me enxergar água-viva. Animal marinho transparente, muito belo no seu habitat. Seu corpo é, quase na totalidade, formado por água, cheio de tentáculos. Parece indefeso e inofensivo, mas se você tentar agarrá-lo, ele queima e fere. Organismo aparentemente simples, mas repleto de fases e metamorfoses.
O mundo parecia tão injusto que, pela primeira vez, tive a impressão de que queria queimar, de que precisava ferir. Em seguida, de forma caótica, mas lúcida, senti que havia deixado cair minha essência numa gruta escura e precisava trazê-la à luz.
Acredito que nos olhos de todo ser humano há solidão. Diferentemente da maioria, sempre a encarei como liberdade. Por isso nunca tive medo dela, até aquele dia.
Penso que, todos nós estamos sujeitos a viver um dia em que alguma notícia triste e inesperada chegará para mudar os rumos de nossas vidas. Penso que, para sobreviver, você, que ainda não viveu esse dia, precisará deixar a alma falar com o corpo, mergulhando em tudo o que não é palpável, por meio de uma viagem sensorial fervilhante, profunda e muito dolorosa. Penso que chegará o dia em que você se enxergará como água-viva, cheio de tentáculos a dançar na água, pronto para queimar e ferir. Penso que, em tempos tão incertos num mundo cheio de superficialidade e falta de empatia entre as pessoas, de tanto ser, você vai sangrar.
No entanto, se a sua existência for atravessada pela energia de pessoas que jamais deixariam de estar ao seu lado neste momento, penso que você vai sobreviver, redescobrir o mundo e a si próprio. Ainda que seja necessário se despedaçar para isso.
Não sou indivíduo íntegro, como na pintura moderna. Sou aos pedaços. Obrigada aos que são comigo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s