O que comemos e o molho de tomate da vó

A comida certa pode prevenir doenças. A escolha dessa comida pode representar uma ideologia de vida e, até, um posicionamento político.

Quem me conhece sabe que comida é meu assunto preferido. Aos que não conhecem, “muito prazer” e preparem ouvidos e estômago, pois agora Peregrina também é comida. Cozinho desde muito nova e essa paixão me levou a experimentar, testar receitas e, mais tarde, a questionar a razão de tudo isso.

Comecei a perceber que um simples arroz com feijão tinha muito a dizer, seja por sua origem histórica ou pelas inúmeras versões de preparos. Espantei-me com símbolos de nossa culinária sendo ameaçados por normativas sem fundamentos, como tacho de cobre, colher de pau e, pasmem, queijo de leite cru – o nosso amado queijo Minas.

Por outro lado, fiquei chocada com as porcarias industrializadas enfiadas goela abaixo sem nenhum pudor. Margarina, pipoca de micro-ondas, suco de caixinha, salsicha, biscoitos recheados, refrigerante, peito de peru, miojo e tantos outros. Não são alimentos, mas uma combinação de corantes, aromatizantes, estabilizantes e por aí vai. Além de não contribuírem para uma alimentação saudável, os alimentos artificiais são os que geram lucro e sufocam a produção artesanal.

Aí você deve estar se perguntando o motivo desse “mimimi”. Quero mostrar nessa coluna como nossas escolhas alimentares são importantes. Comer é uma necessidade, um hábito, mas também algo que influência muitos fatores. Tenho como costume sempre fazer três perguntinhas quando o assunto é comida:

  1. Me dá prazer? Comida é algo que amo preparar e saborear. Tem que me fazer feliz. Ah, e se você acha que não consegue cozinhar está muito enganado. Pra cozinhar, basta ter vontade e Google.
  2. Vai me fazer bem? Cortei muitos alimentos com o tempo, pois comecei a ler rótulos, pesquisar e entender o que era bom ou não para saúde.
  3. Qual a origem? Esse fator é o que mais me dedico atualmente. Gosto de saber a origem do que estou comendo. Busco alternativas orgânicas, naturais e, principalmente, artesanais. Tem tanto produtor de porte pequeno fazendo trabalhos acessíveis e lindos de ver.

Temos muita coisa para conversar por aqui. Contudo, para começar, acho que precisamos nos questionar mais sobre o que servimos à mesa. A comida certa pode prevenir doenças. A escolha dessa comida pode representar uma ideologia de vida e, até, um posicionamento político. E – o essencial para mim – comida alimenta a alma, muda nosso humor e pode ser um ato de amor.

Para receitinha de hoje, escolhi uma que exemplifica bem esse pensamento. É o molho de tomate que aprendi com minha avó e que faço desde que me entendo por gente. É uma delícia de sabor, muito fácil de fazer e rende vários potinhos para congelar. Ah, e você fica livre de comer os molhos industrializados com pelos de rato.

 

Molho de tomate

Ingredientes:

03 quilos de tomates
01 cebola
03 dentes de alho
02 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

Escolha tomates maduros e firmes. Lave bem os tomates, corte ao meio e retire as sementes. Coloque em uma panela funda (molho espirra muito) e leve para o fogo baixo por 10 minutos. Escorra e triture os tomates. Refogue a cebola e alhos picadinhos na panela com o azeite. Volte com a polpa de tomate e deixe em fogo baixo para apurar. Acerte o sal e pimenta do reino a gosto. Agora é só ser feliz com uma massa, pizza, pão e o que a imaginação mandar.

Dica: se for congelar lembre que todo tempero realça mais depois de congelado e não coloque muito sal. 😉

 

Por Mariana Marcial
Uma jornalista que gosta de comer. De tudo e muito.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s