Soberana

Ver essa mulher pela primeira vez e não se sentir quase intimidade é praticamente impossível. Mas bastam cinco minuto de conversa com Maiana Rezende pra ver a doçura desse mulherão todo.

Com 24 anos, cursando Ciências Exatas, ela falou um pouco sobre a proposta do ensaio e da desconstrução do padrão de beleza.

 Peregrina Roupas etnicas indianas Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

 

 Peregrina Roupas etnicas indianas Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

“Me ver na Peregrina significa uma vitória, não individual, mas de muitas mulheres que se vêem representadas através da fotografia, e muitas, que ainda precisam de uma compreensão maior para que possam se assumir independentemente do tamanho do seu manequim, da cor da sua pele, identidade de gênero…

 Peregrina Roupas etnicas indianas Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

 Peregrina Roupas etnicas indianas Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

 

Autestima
Em um mundo recheado de photoshops, imagens construídas e padrões de beleza cada vez mais inalcançáveis, o problema da autoestima afeta muitas mulheres, prejudicando diversos aspectos de suas vidas, de relacionamentos a carreiras

Baseado na minha vivência, vejo que o problema da baixa autoestima das mulheres vem desde cedo e pode acompanhá-las por toda a  vida. Se, por um lado, vivemos em um momento de alta pressão midiática e da sociedade, principalmente para as mulheres, por um estereótipo de beleza quase inatingível; por outro, há um significativo movimento no mundo que, gradativamente, está desconectando as pessoas dos padrões impostos, permitindo que cada pessoa possa vivenciar seu próprio estilo, sem se preocupar tanto em seguir um padrão preestabelecido.

 Peregrina Roupas etnicas indianas Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

 Peregrina Roupas etnicas indianas Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

 

Preconceito
Em toda a minha vida estudantil, do 1º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, fui várias vezes vítima de discriminação racial. Às vezes, até mesmo professores me olhavam de uma maneira diferente dos outros alunos. Alguns colegas me chamavam de negrinha, e eu ficava cabisbaixa. Já sofri muito com essa ação desumana.

Soberana
Maiana acredita que independência é que move o grande muro entre ser o que se é e ser o que “devemos” ser perante a sociedade. “Quanto mais soberanos somos , mais nos descobrimos como pessoa. Ser livre te faz enxergar o mundo através de suas próprias vontades e crenças e não vai ser a opinião dos outros que vai determinar se sou ou não bonita. Não vai ser fácil desconstruir esse padrão, mas somos fortes, lindas e realizadas”, determina.

 Peregrina Roupas etnicas indianas Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Foto: Wagner Emerich / Beleza: Nayara Arantes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s