Chateada na balada

4 coisas que as casas noturnas juiz-foranas PRECISAM melhorar em 2014.

Se tem uma coisa que não podemos de Juiz de Fora é de falta de opção em vida noturna. Sertanejo, reggae, rock, pagode, samba e por aí vai… Sem falar de grandes shows, festas temáticas, exposição etc etc que rolam o ano inteiro. E quando você acha que já não tem mais espaço na cidade, abre uma nova casa noturna, um pub ou um inferninho qualquer.

Ok, falta de opção não dá margem pra reclamação, mas abaixo listamos quatro situações que fazem a gente xingar na noitada.

1- Que dez por cento?

Algumas casas noturnas cobram o ‘dízimo’ do garçom na sua continha sem que você tenha sido atendido por um. Que eu me lembre, eles não vão na pista levar nossa bebidinha (só conheço uma casa que faz isso) – muito pelo contrário, tem gente que é estapeado e pisoteado até conseguir ser atendido no balcão (os Vi-Ai-Pi ri da plebe). E o pior: muita gente nem sabe que essa taxa é cobrada.

dizimo

2- Filas quilométricas

Das duas uma: ou o sistema que controla o entra e sai de pessoas é muito fuleiro em alguns estabelecimentos ou os responsáveis estão re-ten-do o pessoal na fila  pra dar aquela sensação de casa bombante para quem passar por ali. Opa! Será? Cara, já deu! Duas horas pra entrar na discoteca ultrapassa a falta de respeito com o cliente. Pior que fila pra entrar, só a fila pra sair!

Classe média chora

Classe média chora

3 – Fila no banheiro

Olha ela aí de novo – essa especial para mulheres!
Aí você tá la no showzinho daquela banda que você adora e precisa liberar espaço pra tomar mais uns gorós. Vai pro banheiro e se depara com a fila do INSS! Porque é brincadeira, né, gente?  E a sua música preferida, que você tava aguardando ansiosamente pra fazer aquela performance na frente do palco… é de lá que você vai cantar 😦 Agora, se ao invés do show, você tava era flertando com um gatinho quando bateu aquela vontade de fazer pips… Desiste, bonita, porque quando você voltar já vai ter uma rapariga de bandage pendurada no pescoço dele.

wc-feminino1

4 – Conta errada

Tem casa que já ficou famosa pelos misteriosos valores da conta: de onde vem? Para onde vão? E aí, não dá nem pra saber quem está por trás da maracutaia… Em uma certa casa, a minha conta já deu valores diferentes nos caixas. Vai entender…

Bom, esses são os quatro problemas mais recorrentes que eu já passei e via o pessoal reclamar aqui em JF e espero, sinceramente, que isso possa mudar pra noite de Juiz de Fora ficar ainda melhor.

Quem tiver mais itens para essa lista, compartilha aqui com a gente nos comentários, que um filho de Deus há de ver!

Anúncios

2 comentários

  1. Outro problema é colocar 5x mais pessoas que a capacidade aceitável da casa! Não dá nem pra andar!
    E sobre os 10%, o mais absurdo é a cara feia das mulheres do caixa quando se pede para retirar a cobrança! Lamentável

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s