A sua primeira competição de corrida

Tá lá em uma de suas resoluções de ano novo: em 2014, quero cuidar mais da saúde. Aí você já está treinando (sem regularidade, mas vá lá) e quer praticar realmente algo que te dê resultado, seguindo as dicas que a gente já colocou no texto anterior aqui no blog. Chegou a hora de participar de uma prova de corrida. Que tal?


Uma prova de corrida te ensina muitas coisas sobre você mesmo. Até se você nunca pensou em competir, pode ter certeza que esta pode ser uma descoberta de uma diversão sem volta. Você vai terminar uma já querendo se inscrever para a próxima. Existe uma preparação antes de encarar uma prova de corrida. Sabia não? Não é nada complicado, mas são informações que vão te deixar mais tranquilo para essa novidade. Preparado?

1) A prova

Para começar, é comum escolher provas de 5 a 6Km. Se você já está treinando essa distância, participar de uma competição vai te mostrar que a adrenalina de estar ali com todo mundo vai te levar mais longe. Você vai correr mais rápido que no treino. Mas não force! Faça o seu ritmo.

Se sentindo o The Flash! Rá!

Tá se sentindo o The Flash? Boa! Mas concentra.

A experiência em provas vai te trazer confiança. Você vai descobrir que não adianta começar esbaforido, ultrapassando todo mundo por exemplo. É tudo parte de uma estratégia: se ficar cansado no início de uma prova de 100m rasos, beleza, já tá acabando. Agora imagina disparar na frente de todo mundo em uma prova de 21Km? Monitorar seus batimentos cardíacos também é uma ótima opção. Existem diversos modelos de relógios com cintas (que você usa ao redor do abdomen abaixo da linha do peito*) que medem também distância, tempo e calorias.

2) A inscrição

Você precisa ler o regulamento antes de se inscrever, isso é fato. A maioria das provas tem as informações disponíveis na internet, mas a inscrição pode exigir que você vá até o local também. O preço normalmente é proporcional a tudo o que você vai ter direito na prova, por exemplo:

  • Qualidade do kit (veja item 3);
  • Estrutura oferecida na prova (postos de água ou isotônico ao longo do trajeto, ambulâncias, posto médico, cronometragem e sinalização da prova por exemplo);
  • Premiação (saiba mais no item 6);
  • Quilometragem;
  • Organização em geral do evento.
Quero correr a São Silvestreeee... será?

Quero correr a São Silvestreeee… será?

Basicamente: quanto mais você se informar antes, menor a chance de pagar por uma prova e depois se arrepender de alguma coisa. É bacana pesquisar na internet e buscar saber a opinião das pessoas que já participaram de edições anteriores da mesma prova ou de provas organizadas pela mesma empresa.

3) O kit atleta

Fique atento à data e ao local para buscar o seu kit, geralmente um dia antes da prova. A maioria não possui distribuição posterior, nem no dia do evento. O kit normalmente é composto de camisa e número de peito, os demais itens são opcionais como brindes, lanchinhos, viseira. O chip também pode vir aqui no pacote ou então ser retirado no dia da prova (saiba mais no item 4). É importante organizar tudo o que você vai precisar na ocasião. Vale a pena até colocar o número na camisa de uma vez, prendendo com os alfinetes (é, tem que furar a camisa mesmo, mas vai tranquilo que não estraga assim também não).

4) O chip

É ele que vai comprovar o tempo líquido que cada atleta fez, que é o tempo de cruzada no primeiro tapete até o último (o tempo bruto é o tempo total de prova, desde a largada até a chegada). O chip pode ser descartável ou então feito de um plástico mais resistente, que precisa ser devolvido ao final da prova.

Olha aí o tapete da chegada! Na largada e ao longo da prova também tem outros.

Olha aí o tapete da chegada! Na largada e ao longo da prova também tem outros.

5) O dia da prova

Antes da prova tem que esperar mesmo... vamos tirar uma foto?

Antes da prova tem que esperar mesmo… boa hora pras fotinhas.

Importante: não estreie tênis no dia da prova! Vai por mim. Use tudo que você já usou treinando. E se você vai participar de uma prova acima de 12 Km, já pode pensar em levar um gel de carboidrato, para reposição de energia. O ideal mesmo é conversar com seu treinador, pra não correr o risco de tomar alguma coisa que pode te fazer mal. É bacana também experimentar o gel em um dos treinos, pra ver se você vai gostar mesmo e como vai se adaptar a ele. Algumas pessoas podem ter dor de barriga inclusive…heheheh Uma dica é tomar o gel próximo a um posto d’ água, pra beber logo em seguida e não ficar tudo grudado na sua boca.

Tem vários tipos de gel no mercado. Peça dicas aos amigos e experimente.

Tem vários tipos de gel no mercado. Peça dicas aos amigos e experimente.

Onde vou carregar o gel? Bom, você já deve ter percebido que pra correr, algumas frescurites são deixadas de lado né? Existem roupas que vem com um bolsinho acoplado, mas se não tiver, o lance é colocar dentro da roupa mesmo, na cintura por exemplo.

6) A premiação

Já vi muitas pessoas que foram embora só com a medalha de participação, sem saber que iam ganhar mais algum prêmio. Aí a gente volta lá no regulamento: tem que ler! Se estiver previsto premiação por faixa etária, fique atento e espere sair o resultado. Veja se tem troféu, medalha, brinde, ou se é só pra subir no pódium mesmo, o que já é muito legal. Hoje em dia, com a cronometragem por chip, o resultado não demora muito a sair. E é a oportunidade de você curtir um pouco mais o evento e conferir as histórias que os seus amigos viveram ao longo da prova também (essa parte é sempre boa).

7) O resultado

A organização do evento pode imprimir os tempos e colar em algum tipo de aparador, pra todo mundo verificar. Se você tiver alguma reclamação a fazer, esse é o momento. Mas não tem mistério: se você passou nos tapetes com o chip amarrado no tênis, seu tempo foi cronometrado. E é claro que se você não está correndo profissionalmente, o que vai valer mesmo é o SEU TEMPO contra você mesmo. É hora de lembrar que você estava até outro dia dormindo ou vendo TV ao invés de correr. Coloque o objetivo de vencer a si mesmo a cada prova e pronto: aí está um poderoso estimulante para treinar e continuar correndo.

Na chegada nem sempre tem essa faixinha aí... sorry!

Na chegada nem sempre tem essa faixinha aí… sorry!

Os resultados depois vão para a internet. Aí vai uma dica: faça uma tabela com seus resultados nas provas que participar. Compare depois as distâncias e os tempos e confira a sua evolução. Com certeza vai ser um estímulo e tanto para continuar!

Ah, e tem algo que não podemos esquecer: você conhece pessoas incríveis participando de corridas de rua. Tem aquele senhor simpático que está em todas as competições, o cara que pega dois copinhos no posto d´água e te oferece uma quando vê que você não conseguiu buscar, as pessoas de cidades que você conhece quando viaja para participar de uma prova e a própria transformação das pessoas que você acompanha, ficando mais saudáveis, mais felizes.

Tem alguma dúvida sobre provas de corrida? Pode mandar aqui no comentário que a gente troca aquela ideia.

Boa corrida pra você!

*O profissional de Educação Física Alessandro Pedretti leu o nosso blog e deu o toque: “A fita dos frequencímetros cardíacos, anatomicamente, não fica ao redor do abdômen. O abdômen é a parte do tronco que não fica protegida pelas costelas, portanto, a fita fica na parte inferior da arcabouço das costelas, do tórax. Se colocar que fica logo abaixo da linha do peito, está certo e não precisaria usar nomes técnicos”. Correção feita! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s