Tá correndo de quê?

“Lá vai ela outra vez, calçar a meia e o tênis, tarde da noite ou de manhã cedinho, debaixo de chuva, frio ou com aquele sol rachando”. 

*- Clique e ouça a trilha sonora enquanto lê – *

Tem sempre quem pergunte do que a gente tá correndo. Ou pra quê.  Ou se estamos treinando para a São Silvestre. “Você vai correr agora? Mas tá chovendo/ frio/ calor/ escuro/ tarde/ cedo…” Fica mesmo difícil entender o que leva tantas pessoas a escolher esse “sofrimento”. Eu mesma não entendia antes de começar com essa história. O que será que esconde uma boa corrida?

Acho que o Forrest concordaria: tem que correr pra entender.  E se você é daqueles que sempre fugiu da aula de Educação Física – com aquela desculpa supimpa de que veio de calça jeans e por isso não dá pra fazer – pode continuar a ler. Yes: you can run!

Pra quê?

Um número cada vez maior de pessoas tem descoberto na corrida uma atividade prazerosa, divertida e de RE-SUL-TA-DOS. Com dedicação é possível diminuir o número da calça, ficar mais fortinho e saudável. A prática frequente permite também pensar na vida (algo tão raro no ritmo frenético do dia a dia), conhecer mais a si mesmo e aumentar a autoconfiança. São frequentes os relatos de pessoas que realmente mudaram suas vidas depois que começaram a correr, até mesmo do ponto de vista psicológico. Vai falar que se descobrir capaz de fazer algo antes inimaginável não é algo que muda tudo? 😉

A corrida pode ser também apenas a porta de descoberta de outros esportes e atividades como a natação e  a bicicleta. Isso sem contar que você compartilha tantos perrengues, dificuldades, alegrias e conquistas, que acaba fazendo muitas amizades para a vida toda.

Começando direito

Tava frio... fui correr!

“Tava frio… então fui correr pra esquentar!” Coisa de maluco? Coisa de corredor.

Não adianta sair correndo como se fosse o Usain Bolt. Se você nunca correu, seu corpo vai reclamar se você começar de repente. Praticar a caminhada primeiro é uma boa alternativa, para ir aumentando o ritmo aos poucos. Depois que você estiver familiarizado com o ritmo de caminhar rápido, a vontade de dar uma corridinha vai se tornar algo natural. A dica é procurar uma assessoria ou grupo de corrida para te orientar. Nada substitui o auxílio de um profissional. Ele é que vai saber o melhor ritmo para você treinar, além de acompanhar seus exames médicos para saber se está tudo certo para a prática de exercícios não ter efeitos negativos.

Bateu a preguicite

Dizem que os primeiros três meses são os mais difíceis. Pensa só: tá chovendo… você tem cinco episódios novos daquele seriado bombante pra ver… o dia foi cansativo… tá bom que você vai preferir correr do que ficar em casa!? A verdade é que a determinação tem que ser maior que a vontade irresistível de se acomodar. Se você se propôs a correr é porque deseja alcançar esse objetivo. E a constância é a única forma de alcançar sua meta.

Agora, esse vídeo aqui embaixo é tudo o que você precisa ouvir para dar aquela incentivada. Afinal, quem disse que seria fácil?

Se firmou no objetivo? Quer conseguir completar seu primeiro quilômetro correndo, sem parar? Então até o próximo texto. Não deixe chuva, preguiça e nem desânimo te impedir de ir treinando até lá.

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s