Cantinho da Cachoeira

Status em dia de sol em JF: não sou sócio nos melhores clubes da cidade e meus amigos não tem piscina em casa. 

Se tem uma coisa que sempre me incomodou bastante em Juiz de Fora, eram os dias de sol. Não porque eu não goste das tardes ensolaradas, mas porque eu nunca tinha pra onde ir: não sou sócia de nenhum clube e não tenho amigos com piscina em casa  (escolhi mal, será? haha).

Pois bem. Filha de Oxum que sou, adoro uma água e como boa mineira que não tem aquele marzão de meu Deus à disposição, sempre fui adepta das cachoeiras (ali pelos lados de Bicas, Mar de Espanha e São João Nepomuceno).

Só recentemente descobri um lugarzinho desses por Juiz de Fora. Para muitos, pode não ser novidade – principalmente pra galera do pedal – mas pra mim, foi uma prazerosa surpresa: o Cantinho da Cachoeira. Muito verde e uma queda d’àgua revigorante!

Não rola de nadar de braçadas, mas o visu compensa! O lugar faz parte de um restaurante que serve comida típica mineira, mas não chegamos a almoçar. Uma coisa que senti falta foi de uma melhor estrutura dos banheiros, que estavam abandonados e sem iluminação. No mais, foi uma tarde deliciosa, de contato com a natureza e boa companhias! (Saiba como chegar no final deste post).

IMG_5483

IMG_5419

IMG_5423

IMG_5427

IMG_5474

1094996_10202168668286506_441369500_n

Como chegar: BR 040 Sentido Juiz de Fora – Belo Horizonte. Entre no KM 790, na Estrada para Torreões (entrada para Humaitá).  Vocë passará pelo Ranchos Bar e vai achar que é ali – não é.  Siga em frente. São 7 KM depois do trevo. Não tem erro.

Anúncios

7 comentários

  1. Matéria muito mal feita, o lugar se chama restaurante cantinho da cachoeira. Possui uma ótima cozinha mineira. Se quer é falado na matéria que o lugar é um restaurante. E os banheiros não estão abandonados, são banheiros simples e possuem higiene adequada.

    1. Olá, João! Agradecemos sua visita e desde já, adianto que, apesar do restaurante levar o nome da cachoeira, nossa visita ao local foi com o intuito de conhecê-la, logo, só poderia dar minha opinião a respeito dela. De qualquer forma, me certifiquei de acrescentar sobre o restaurante no post (o que realmente deveria ter sido feito antes). Quanto aos banheiros, talvez eu não tenha dado muita sorte, porque no dia em que conhecemos o local, eles realmente estavam com teias de aranha, com poças e sem iluminação. Fico feliz em saber que essa situação mudou, isso só agrega a esse lugar tão agradável.

      1. Maruska, o restaurante não leva o nome da cachoeira, a cachoeira que faz parte do restaurante, o acesso a ela e feito passando-se pelo restaurante, e esta vinculado a utilização do mesmo. Pelo que vi em suas fotos vocês consomem cerveja, não foi comprada la? E vocês estavam em um ambiente de natureza onde animais como aranhas fazem parte do ambiente, os visitantes eram vocês, teias de aranha não representam falta de estrutura, e sim que o ambiente ainda esta preservado, quanto as poças são feitas pelos próprios usuários que estão utilizando a cachoeira, que entram molhados no banheiro, você acha que deveria existir um funcionário na porta para secar toda vez que sai uma pessoa?

      2. Olá, João, novamente! Vejo que temos uma discordância de pontos de vista aqui. Como já expliquei no comentário anterior, as teias de aranha, as poças e a falta de luz deram a impressão de descaso, ideia compartilhada por outros visitantes. Talves seja uma boa oportunidade para vocês repensarem o que você acabou de dizer – que as teias no banheiro indicam que a área está sendo preservada. As poças realmente eram o de menos. Como disse, é uma questão de ponto de vista, apenas dei minha opinião, sem agressões ou grosserias. E sim, meus amigos consumiram cerveja, mas não expirimentaram a culinária mineira do restaurante, logo não tinha como opinar aqui no blog. Espero que compreenda que as pessoas têm impressoes diferentes de uma mesma coisa e podem concordar ou discordar. Sugiro, ainda, que o senhor aproveite esse debate para avaliar junto aos visitantes do restaurante quais os pontos fortes e fracos do mesmo. Essa pesquisa só tem a acrescentar no empreendimento de vocês. Desejo sucesso!

    2. E impressionante como as pessoas lidam mal com as criticas…
      No lugar de reconhecer que foi falado bem do lugar e inclusive que o mesmo foi divulgado prefere vir postar comentários criticas à matéria.
      Pessoas que pensam pequeno são assim mesmo, gostam de colher elogios e não conseguem ver a importância de usar as criticas para melhorar.

  2. Primeiramente, quem disse que eu sou proprietário ou tenho algum vinculo empregatício com o empreendimento ? Sou um usuário do empreendimento que discorda do que foi escrito por você. Opiniões diferentes existem e devem sempre existir. E isso é muito bom para o desenvolvimento de uma sociedade, porém quando você cria um blog e divulga sua opinião você deve estar aberta a ouvir a opinião de quem discorda de você. Quem não conhece o lugar ao ler seu texto passa a achar que o lugar possui uma estrutura deficiente, o que não é verdade, essa é a sua opinião influenciando de maneira errônea as pessoas que lerem o post. Você como formadora de opinião deve pensar melhor ao criticar algo em seus textos, pois está levando outras pessoas a acreditar no que você opinou. Você gerou sua opinião baseada em quantas visitas ao local? Já pensou que naquele dia a situação da estrutura podia estar diferente? E sobre as teias de aranha e as poças novamente, o restaurante fica em uma fazenda na área rural da cidade, não só aranhas, como outros insetos naturais do meio rural existem no ambiente, uma coisa normal ? Ou não? As poças são formadas pelos usuários que se banham na cachoeira e entram no banheiro, não tem como evitar isso. Essa é a minha opinião, posso estar errado sim. Só acho que opinar com comentários que possam influenciar negativamente um leitor que não conhece o local não é uma atitude bacana.

    1. Bom, João, eu ouvi sua opinião e estou dando espaço para você discordar de mim aqui nos comentários desse post. Poderia simplesmente omitir sua opinião e não divulgá-la (o que não seria democrático).

      Fiz uma crítica, que mostra o meu ponto de vista sobre o lugar – as pessoas têm o direito de concordar ou não e essa é justamente a ideia de um blog idependente. A maioria dos blogs que SÓ FALAM BEM e não demonstram nenhum senso crítico sobre qualquer assunto, o fazem porque são pagos para isso. Aqui, prezamos pela transparência de nossas percepções, o que não significa, de forma alguma, a verdade absoluta sobre os fatos.

      O post INTEIRO foi justamente uma forma de incentivar a visita ao local (o qual ADORAMOS e pretendemos voltar) e você se apegou a uma única frase que demonstrou o que presenciamos no dia em questão. Essa foi a opinião minha e dos meus amigos – que também acharam os banheiros sujos. Meu erro foi não ter tirado fotos, assim os internauta teria uma maneira melhor de avaliar. Mas eu realmente quis dar ênfase à parte boa do negócio.

      Aliás, eu nem cheguei a citar no post o rato morto que tinha no caminho do restaurante à cachoeira, por onde passavam crianças. Nós temos a nossa percepção sobre higiene, você tem a sua, já respeitei isso e gostaria que você respeitasse a nossa também e nos desse o direito de expressá-la, por gentileza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s